terça-feira, 21 de dezembro de 2010

El clasico

Aqui podemos ver mais de perto o que se passou na realidade no clássico, naquele momento em que Ronaldo empurrou Iniesta que, consequentemente se levantou mandando calar Cristiano pela segunda vez consecutiva em clássicos no Camp Nou. Até que em fim explicações!

Balotelli


Ao receber o troféu de melhor sub-21 do ano, depois de nomes como Pato, o jovem irreverente italiano olhou para a lista e afirmou: "Bem, só há aqui um ligeiramente mais forte que eu: Messi. Todos os outros, atrás de mim." Quando lhe foi perguntado a opinião sobre o segundo classificado deste ano, o jovem arsenalista Wilshere, Balotelli não deixou a arrogância de lado: "Como se chama? Wil? Wilshere? Quem? Não, não o conheço. Mas da próxima vez que jogar contra o Arsenal, vou estar atento. Talvez possa mostrar-lhe o troféu, para ele se lembrar quem o ganhou." Com a moral ainda toda em alta e o seu egocentrismo sempre tão vistoso, falou sobre a possível transferência para o AC Milan: "Sei que Ibrahimovic me quer lá. Ele que me vá ligando, porque um dia o desejo vai concretizar-se e eu irei vestir a camisola rossonera". Cada vez que leio uma entrevista sua, penso nele como a personagem de um filme ou de uma série, uma espécie de Mark Lenders mas mais fictícia ainda. A minha pergunta é a seguinte: pode uma pessoa ser tão arrogante como este rapaz?

Síndrome de Tourette

Desta vez apresentamos aos amigos do Konko uma doença, que tem tanto de inexplicável como de intrigante. Falo-vos de uma doença do foro neurológico, que se manifesta por tiques, reacções rápidas, espasmos e vocalizações repetidas, normalmente obscenas.
Deixamos aqui um vídeo com um destes doentes (as imagens chocam um pouco), e em baixo uma publicidade da Twix que se não foi inspirada nesta doença vai muito ao encontro dela.



sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Incrível evolução chinesa!

Sabe o que são 4 dias? É o tempo que um grupo de chineses precisa para construir um hotel de 15 pisos.
A China está a crescer a um ritmo demoníaco, e eu ou me engano muito ou isso é sinónimo de caos. Ainda por cima, em vez de aprenderem com os erros ocidentais, procurarem desenvolverem-se tendo em conta as dificuldades que nós estamos a encontrar, como por exemplo a ameaça energética do petróleo, não, estão a crescer usando os mesmos meios que usámos à 200 anos. O planeta vai sofrer, as sociedades ocidentais vão tremer (até a nossa dívida eles já compram), afinal são mais de 1 bilião deles, não se trata de um país insignificante!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Natal Digital

Incrível a imaginação de certas pessoas! Palavras para quê? É só ver o vídeo...

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Só para reflectir...



Em Portugal (e penso que em todo o mundo), para se ser jogador de futebol basta candidatar-se a um clube, um clubezinho do bairro. Treina-se, espera-se pela avaliação do treinador e reza-se para se ter a oportunidade de fazer o que mais se gosta - jogar futebol. Essa avaliação do treinador, se existir algum profissionalismo no clube, já foi também submetida a testes: um curso universitário na área de desporto ou mesmo um curso de treinador de futebol.
Um jogador pode ser mau, um treinador pode ser mau, mas é facilmente substituído e "queimado". E quanto ao dirigente desse clubezinho do bairro? Ser um empresário bafejado pelo dinheiro ou um apaixonado do futebol que quer andar a brincar aos "presidentezinhos e aos clubezinhos" é condição suficiente para gerir e influenciar tão fortemente a carreira desportiva de dezenas de crianças, pré-adolescentes, adolescentes e pré-adultos? Jovens ingénuos que entregam nas mãos de um "qualquer senhor" a responsabilidade do seu crescimento desportivo e também, consequentemente, pessoal?
Num clube e no futebol de formação (toda esta crise existencial não se aplica no futebol profissional, a maioria das vezes) discute-se a qualidade dos jogadores e dos treinadores e mantém-se intacta a imagem de um dirigente, por vezes desconhecido da generalidade das pessoas, e que, falando bom português, "dá cabo" do futebol. Boa gerência meus amigos, falo de boa gerência, que NÃO REQUER bom resultados, dinheiro ou prestígio, mas sim que ORIGINARÁ tudo isso a longo prazo (pois, mais longo do que aquilo que o comum dos mortais é capaz de esperar)...



(Não é obsessão, é apenas um excelente exemplo do que me refiro)

sábado, 11 de dezembro de 2010

A festa da taça


Hoje, quando ia para casa a ouvir rádio no carro, foi discutida uma idéia que me chamou a atenção de imediato. A taça é a festa, a festa dos pequenos e assim sendo, não fazia mais sentido que um jogo como FC Porto vs Juventude de Évora fosse disputado no estádio da equipa mais inferior? Claro que isso já foi pensado e posto na prática noutros países, por isso é que este tipo de competições costuma ter duas mãos (em alguns países). Para além de levar o futebol às pessoas, fugindo um pouco do futebol centralizado nas mesmas cidades e trazendo-o por vezes até a vilas, um jogo no campo de uma equipa de escalões inferiores contra o Porto, por exemplo, ia ajudar muito financeiramente o clube, sem falar noutro tipo de benefícios e motivos de orgulho para os pequenos estádios receberiam mais conhecidas formações. Na minha opinião, seria mais proveitoso um jogo de estádio cheio com um ambiente fantástico (mesmo que só houvesse lugar para 2 mil pessoas) do que jogar num estádio de Europeu com capacidade para 50 mil, mas com apenas um quinto das bancadas cheias, o que se calhar até nem é benéfico para as contas do dia. Em adição, as equipas grandes iriam sentir-se menos confortáveis, ao contrário dos seus adversários, o que traria mais competitividade e oportunidade à nossa Taça de Portugal. Mas isto é só o que eu penso...

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

"Camisola do Barça vai render 150 milhões"

Esta é a notícia de maior destaque da secção "Internacional" do jornal desportivo online "ABOLA". E que notícia estúpida e absurda para tanto destaque: que a camisola do Barça vale imensos milhões até um miúdo de 8 anos sabe.
O que o miúdo não sabe é que o clube da Catalunha, em toda a sua história, nunca ganhou 1 euro que seja com publicidade na sua camisola. E para além desta enorme despesa ainda assinou um acordo comunitário com a UNICEF (aquele símbolozinho amarelo que Messi e companhia trazem ao peito), ao abrigo do qual os culé "patrocinam" esta instituição de solidariedade infantil.
Agora já o leitor entende o negócio publicado pela "ABOLA": a crise toca a todos, o ano económico do Barça não se revelou lucrativo, e os seus dirigentes estão a ponderar abdicar de tão honroso estatuto e aceitar os 30 milhões/ano que uma empresa do Catar oferece. Resta saber o que acontece com o acordo da UNICEF - deveria ser para manter.
Serve este post e o vídeo em baixo como uma espécie de homenagem à extraordinária goleada que o Barcelona conseguiu frente ao seu eterno rival, e que o Aposto que é Konko não poderia deixar passar apesar de estar no inactivo.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Reabertura


Depois de um Mundial histórico que nos trouxe prazer a escrever, decidimos reabrir o blog "Aposto que é Konko", alargando os horizontes do mesmo mas sempre centralizado na nossa religião: o futebol. Longa vida para o nosso Konko!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Ronaldinho, porquê?


A imagem choca não choca? Há jovens que se matam para chegar longe no futebol, e depois há jogadores que atingem o topo que de repente parece que não gostam de estar na posição que ocupam. Ronaldinho é um excelente exemplo disto: depois de ganhar 2 vezes seguidas o prémio de melhor jogador do mundo da Fifa, de encantar todo o mundo com um futebol mágico, de chegar acima de todos, de repente inicia uma quebra de rendimento surpreendente, com noitadas e escândalos á mistura. 2 anos depois de chegar ao auge o Barcelona é obrigado a vendê-lo, por uma quantia ridícula para o seu nível, uns míseros 18 milhões de euros. Ficou gordo, deixou de correr, a magia já não lhe saía naturalmente dos pés e tudo mudou.
Assim se perde um jogador que tinha todas as condições para ser considerado o melhor jogador de todos os tempos. Se acha que estou a exagerar, veja o seguinte vídeo, onde R10 é aplaudido em pleno Bernabéu, a casa do arquirival do Barcelona.
O mundo já tem saudades!


Exames, Universidade e Jovens!



















Concluído o secundário e depois da pressão dos exames (um pensamento para reflectir: o exame vale 30 por cento da nota final. Isso equivale a quase 1/3 da nota. Ou seja, no caso das disciplinas bianuais vale tanto quanto um ano de trabalho, e nas disciplinas trianuais vale mais que um ano de trabalho. Incrível o que 2 horas podem mudar quando se andou 3 anos a esforçar não é?) há que pensar no futuro. Por outras palavras, estes jovens têm que escolher um curso no qual dedicarão os próximos anos da sua vida e que irá determinar o que irão fazer durante toda a vida que têm pela frente. As opções são imensas: universidade, institutos politécnicos, academias militares, etc. Por outro lado o que se tem de ter em conta é ainda maior. A vida real não é os Morangos com Açúcar, portanto seguir somente o coração não serve. O meu exemplo: adoro futebol, mas sei que no máximo conseguiria tirar 500 euritos por mês. Não me parece que teria a vida que quero ter. Gostos, consciência do que se é capaz e do que se pode fazer, consciência do que é e do que pode oferecer o mercado de trabalho são algumas das nuances que um pré-adulto tem que pensar. E é aqui que está o problema! Como é que um rapaz ou uma menina de 17/18 anitos é capaz de interpretar toda esta complexidade da vida? Não é, e o resultado é que de uma forma ou de outra 50 por cento das pessoas arrepende-se do que escolheu quando era "inocentezito". Parece existir no meio disto tudo algo que não está bem, e acredito que a maioria dos confundidos jovens não se importariam de frequentar um 13º ano de integração no mundo do trabalho onde pudessem aprender o que realmente é a vida e pudessem perceber o que seguir. Eu próprio nem sei bem o que escrevo.
Enfim...dificuldades à parte, começa agora a vida para estes adolescentes. Carro, vida universitária, "maluqueira" no seu expoente máximo. No fim disto tudo restará o sentimento inerente a todos os nossos pais: passou tudo tão depressa! Amigos, Carpe Diem!


quarta-feira, 14 de julho de 2010

Que cena marada!

Esta não é uma ilusão óptica nem um truque de magia, ainda que o parece, e por isso a incluímos aqui. Não é nenhum truque nem água invisível como se lê por aí. Trata-se de um recipiente cheio de um gás chamado hexafluoruro de enxofre. Este gás é mais cinco vezes denso que o ar, e pode ser vertido em contêineres abertos como o que vemos no vídeo. Os objectos ligeiros como o pequeno barco de papel de alumínio podem flutuar no gás, obtendo um efeito surpreendente. Outra curiosa e divertida característica deste gás inócuo (ainda que com precaução) é que ao respirarlo muda as ondas sonoras emitidas pelas nossas cordas vogais e faz a voz muito profunda.

terça-feira, 13 de julho de 2010

MC Reina, não terás razão?





























Que Viva España!


























Ao ritmo de Barcelona os espanhóis foram derrotando e afastando adversários, encantando com o seu futebol curto, com toda aquela dinâmica no toca-e-foge que confunde completamente as marcações. Uma equipa fortíssima quando defende, com uma dupla de centrais que já nem devem precisar de falar um com o outro para se entenderem, com um domínio do jogo completamente avassalador através da sua capacidade de posse-de-bola (parece ser condição obrigatória para ser Espanhol ter esta capacidade), e com um ataque desconcertante que rompe a mais sólida das defesas.
Começou mal o Mundial para a La Roja, aquela derrota contra a Suíça teve um sabor amargo, no entanto deu para perceber que filosofia de jogo estava lá e que aquele foi apenas um dia em que tudo saía mal. As Honduras e o Chile serviram para lançar esta Espanha que, a partir destes jogos iniciou um crescendo de exibições. Seguiu-se uma convincente vitória contra Portugal, depois uma sofrida mas justíssima vitória sobre a selecção de Óscar Cardozo, para a seguir despachar a surpreendente Alemanha (surpreendente não pelo que conseguiu mas sim pela forma como o fez, com um futebol em nada habitual nesta selecção) que mal conseguiu passar do meio-campo, os próprios admitiram que nesse jogo bola nem a viram.
Estavam com todo o mérito numa final que, excepto aquelas ocasiões em que Robben apareceu na cara de Casillas, foi toda deles: mais uma vez espalharam o seu futebol e sob a batuta de Xavi dominaram uma partida que à partida seria dividida e levaram com a máxima das justiças a Copa para Espanha.
Ah, não me falem em arbitragens, porque o único jogo em que realmente foram favorecidos foi contra o Paraguai que viram um golo contra ser mal anulado.
Nada mais nos resta que dar os parabéns a Nuestros Hermanos, parabéns esses que podem servir os interesses portugueses. Até que ponto esta vitória espanhola não inclina o Mundial 2018 para a península Ibérica?

Espanhóis festejam...demais!

A passagem á final era um acontecimento histórico para a Espanha, pela primeira vez na sua história o país chegava a um patamar tão alto do futebol mundial. Mas malta, há que ter respeito por quem perdeu!

quarta-feira, 7 de julho de 2010

O Mundial é mesmo para todos!

Poderá vir a ser uma estrela de futebol, mas para já vai curtindo o Mundial ao som de Shakira!

segunda-feira, 5 de julho de 2010

You got to show me love


O lado carinhoso de Diego Maradona já é bem conhecido, quem nunca o viu a abraçar e beijar os "seus rapazes" em pleno Mundial?
Pelos vistos há quem desgoste/deixou de gostar/se sinta traído e usado e esse homem é Carlos Tévez, um dos heróis sul americanos, que antes do jogo contra a Alemanha nos túneis de acesso ao grande palco decidiu que os famosos beijos d'el Pibe não fazem parte do seu ritual de concentração (esquisito). Das duas uma: ou Tévez cansou de tanto amor, ou estava a usar alguma pomada para cobrir as cicatrizes e decidiu que era de mau gosto emporcalhar a boca de d10s. A verdade é que Maradona não precisou de correr atrás do homem que perdeu pois tinha um pelotão inteiro de onze jogadores a fazer fila para irem para o campo mais corados com a afecção do seleccionador da Argentina.

sábado, 3 de julho de 2010

Portugal de pernas para o ar

Hoje, ao contrário dos últimos dias, quando acordei liguei o computador e vim à Internet ver o que se falava de novas transferências.
Não imaginam qual foi o meu espanto quando vi "Moutinho quase dragão", "Moutinho no FC Porto por 4 temporadas". O meu primeiro pensamento foi: "será que hoje é dia 1 de Abril ou será que há um novo dia das mentiras ?"
Como é que um capitão, cheio de raça, como se dizia do João Moutinho troca um grande português por um rival ? Como é que o Sporting Clube de Portugal vende uma das suas pérolas (e capitão) a um dos seus maiores rivais, mesmo que este tenha feito uma época a um baixo nível ? Ainda nada está confirmado, apenas os contactos entre os dois clubes, quando for oficial lançarei logo um post a comunicá-lo, mas acho que esta notícia choca, não apenas sportinguistas, mas também, benfiquistas, portistas, vimaranenses, bracarenses, todos os adeptos do futebol português.



Para colmatar o meu estado de loucura, só precisei de procurar por capas de jornais e por noticias desta madrugada quando vi:" Benfica rejeita proposta de 14Milhões por Roberto".
O que se passará ? O Benfica comprou o guarda-redes há, praticamente, uma semana e já estão a chegar propostas com valor de 5,5Milhões a mais pelo seu valor ? Como ? Porque é que essa tal proposta não foi apresentada ao clube que o queria vender, o Atlético de Madrid ?
Sinceramente, há coisas que me deixam a pensar que, cada vez mais, o futebol é um desporto de loucos.




sexta-feira, 2 de julho de 2010

Copa vendida a Argentina?

Esta é uma noticia que anda a circular pela Internet pelas redes sociais e sites desportivos. Desde já esperemos que não seja verdade - este é o texto transcrito sem modificações, tire as suas próprias conclusões.

"O Brasil VENDEU a copa do mundo para a FIFA. Os jogadores titulares brasileiros foram avisados, às 13:00 do dia 12 de Julho (dia do jogo final), em uma reunião envolvendo o Sr. Ricardo Teixeira (na única vez que o presidente da CBF compareceu a uma preleção da selecção), o Técnico Mário Zagallo, o Sr. Américo Faria, supervisor da selecção, e o Sr. Ronald Rhovald, representante da patrocinadora Nike. Os jogadores reservas permaneceram em isolamento, em seus quartos ou no lobby do hotel.
A princípio muito contrariados, os jogadores se recusaram a trocar o penta-campeonato mundial por sediar a Copa do Mundo. A aceitação veio através do pagamento total dos prémios, US$70.000,00 para cada jogador, mais um bónus de US$400.000,00 para todos os jogadores e integrantes da comissão, num total de US$ 23.000.000,00 (vinte e três milhões de dólares) através da empresa Nike.
Além disso, os jogadores que aceitarem o contrato com a empresa Nike nos próximos 4 anos terão as mesmas bases de prémios que os jogadores de elite da empresa, como o próprio Ronaldo, Raul da Espanha, Batistuta da Argentina e Roberto Carlos, também do Brasil.

Mesmo assim, Ronaldo se recusou a jogar, o que obrigou o técnico Zagallo a escalar o jogador Edmundo, dizendo que Ronaldo estava com problemas no joelho esquerdo (em primeira notícia divulgada às 13:30 no centro de imprensa) e, logo depois, às 14:15, alterando o prognóstico para problemas estomacais).
A sua situação só foi resolvida após o representante da Nike ameaçar retirar seu patrocínio vitalício ao jogador, avaliado em mais de US$90.000.000,00 (noventa milhões de dólares) ao longo da sua carreira.
Assim, combinou-se que o Brasil seria derrotado durante o 'Golden Goal' (prorrogação com morte súbita), porém a apatia que se abateu sobre os jogadores titulares fez com que a França, que absolutamente não participou desta negociação, marcasse, em duas falhas simples do time brasileiro, os primeiros golos.

O Sr. Joseph Blatter, novo presidente da Fifa, cidadão franco-suíço, aplaudiu a colaboração da equipe brasileira, uma vez que o campeonato mundial trouxe equilíbrio à França num momento das mais altas taxas de desemprego jamais registadas naquele país, que serão agravadas pela recente introdução do euro (moeda única europeia) e o mercado comum europeu (ECC).
Garantiu, também, ao Sr. Ricardo Teixeira, através de seu tio, João Havelange, que o Brasil teria seu caminho facilitado para o penta-campeonato de 2002."

Gunther Schweitzer
Central Globo de Jornalismo

Azul celeste x Laranja mecânica


O Uruguai bateu o Gana, ultimo resistente africano nos quartos de final do Mundial e qualificou-se assim para as meias finais da prova. Muntari colocou o Gana na frente aos 45+2 numa bomba de muito longe e Forlan empatou de livre directo aos 55 minutos. O jogo prosseguiu para prolongamento e Asamoah Gyan falhou um penalty no ultimo segundo do jogo ao mandar a trave, depois de Suárez salvar o seu país ao defender a bola com a mão em cima da linha, sendo expulso consequentemente por Olegario Benquerença. O jogo foi para penaltis onde os ganeses falharam dois, sendo que do lado uruguaio apenas Maxi Pereira rematou muito por cima; Abreu marcou o penalti decisivo ao picar a bola tal como Panenka mostrou ao mundo e o Uruguai carimbou a viagem para as meias, (sem Suárez que viu vermelho directo) desta vez para se bater com a laranja mecânica, Holanda.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Brasil-Holanda




Só eu é que ando 2 dias ansioso quando se aproxima um grande jogo? O desejo de assistir a uma festa de futebol que recorde por muito tempo é tão grande que nasce em mim um nervosismo. É isto o futebol, é esta magia, a paixão que desperta.
Agora sobre o jogo: uma Holanda muito sólida, que usa aqueles passes de média distância para ligar o seu futebol encantador, uma selecção que ganhou a coesão que lhe faltava e que tem um Sneijder e um Robben num momento em que tudo lhes sai bem. Um Brasil cada vez mais europeu, com um meio campo musculado, com um futebol menos "joga bonito" e mais objectivo, com o seu 10 longe do que já o vimos fazer, mas com 2 laterais super ofensivos e uma frente de ataque muito criativa. Cruyff diz que não pagaria para ver o futebol brasileiro, chama-lhe vergonhoso. Dunga respondeu. As provocações já começaram, o jogo está mais que lançado e deixo aqui o meu pedido: Maicon e companhia, Robben e amigos, honrem as expectativas que tenho para este jogo. Façam Mundial!

quarta-feira, 30 de junho de 2010

A verdadeira dança, a dança de "el Pibe"!

Aqui está uma das muitas vantagens de ser o maior de todos os tempos: enquanto uns andam à procura do 1º berro para ir lá para dentro e aguentar a exigência de um jogo, o maior anda a dar toques como se dançasse ao ritmo de uma música inspiradora!



Já agora, quem nunca cantou esta música?

domingo, 27 de junho de 2010

Emmanuel Holmes

A Costa do Marfim trabalhou na dificílima missão que era seguir em frente, e acabou por acontecer o óbvio: Drogba e companhia regressaram a casa mais cedo. No entanto os seus jogadores mostraram empenho. Prova disso é Emmanuel Eboué, o jogador do Arsenal deu tudo o que tinha à sua selecção para que esta passasse. Tudo mesmo, inclusive a sua orelha de Sherlock Holmes. Discreto e atento Emmanuel Holmes investigou a estratégia adversária, acenando afirmativamente num gesto de compreensão, mas cá para nós, o homem não deve ter entendido puto daquela conversa.

Erros fatais!


O Argentina-México foi marcado por erros individuais que cedo ofereceram o jogo à Argentina. A selecção dos "sombreros" começou bem a partida, com um remate á trave do lateral esquerdo Salcido e com outro remate que passou muito perto do poste de Romero. Sem ser essas duas oportunidades mexicanas o jogo estava a ser marcado por alguma lentidão nas transições e com alguma dificuldade de ambas as equipas em atacar o adversário. É então que o jogo se resolve em 7 minutos: aos 26´ Tévez abriu o placar completamente fora-de-jogo, e aos 33' Híguain aproveitou um erro de Osorio para se destacar na lista de melhores marcadores (com 4 golos). O resto da 1ª parte trouxe-nos um México "atordoado" com o que se estava a passar e com a Argentina a desperdiçar uma ou outra situação de golo. O 2º tempo foi totalmente diferente: Maradona optou por recuar linhas e defender com segurança a preciosa vantagem que a Albiceleste tinha, adormecendo o jogo. Só duas grandes jogadas individuais mexeram com o jogo, com Tévez a explodir para o 3º golo com um remate poderosíssimo e com Hernandez a reduzir num excelente movimento. Messi apesar de longe do que já o vimos fazer neste mundial realizou uma boa partida, com mais do mesmo de Di Maria, bem quando tem bola mas algo distante da partida.
Esperava-se mais deste México, se bem que teve alguns contratempos que matam uma equipa. A Argentina tem assim nos quartos-finais um grande teste às suas capacidades, a forte Alemanha, com a curiosidade de repetir a equipa dos oitavos e dos quartos do Alemanha 2006.


P.S - Aguirre, porque insiste em não meter o Ochoa? Aquele Pérez...

Foi justo, mas podia ter sido um bocadinho mais!


A Alemanha qualificou-se para os quartos de final ao bater surpreendentemente (ou nem por isso) a Inglaterra por 4-1, num jogo com dois sentidos, é verdade, mas com dominância germânica durante maior parte dos 90 minutos. Klose e Podolski (excelente jogada no segundo golo) marcaram para a Alemanha, antes de Upson empatar num cabeceamento que só parou no fundo das redes. A bronca do jogo, a injustiça, surgiu após um remate do sempre "perto do golo" Lampard, que rematou contra a trave, com a bola claramente a ressaltar dentro da baliza e a voltar para dentro das quatro linhas - parece que os dois árbitros responsáveis foram as únicas pessoas em todo o estádio que não viram o golo, mesmo em tempo real. Este golo foi um autentico balde de água fria para Joseph Blatter, presidente da FIFA que insiste em não colocar tecnologias em futebol. Pelo outro lado, foi a vingança germânica, já que em 1966 numa famosa final em que os ingleses ganharam contra a Alemanha, o golo do 3-2 surgiu num ressalto do género, considerado golo pelo arbitro, sendo que a bola nunca passou a linha de baliza. Em contra ataque, Muller bisou e a Alemanha confirmou o massacre aos Ingleses, que nunca haviam sofrido uma derrota tão pesada em Mundiais. Destaque para os guarda redes James e Neuer que estiveram em grande plano, com o alemão muito seguro e o primeiro, apesar dos quatro golos sofridos, foi dos melhores na Inglaterra, a par de Lampard. A Alemanha espera agora pelo adversário nos quartos de final que vai surgir do jogo que coloca a Argentina de Maradona e Messi frente ao México de Marquez e dos Santos.

sábado, 26 de junho de 2010

Waving flag

Não pode haver melhor oportunidade para a África se mostrar ao Mundo do que com uma selecção africana subir ao topo na primeira Copa em solo africano. Este Mundial é uma espécie de revolução em vários aspectos, projectando uma imagem diferente e mudada do Mundo, transmitida para o Mundo. Aqui se vê uma pequena parte de festa ganesa numa pequena cidade nos Estados Unidos.


Oh África


O Gana orgulha-se hoje de ser apenas a terceira formação africana a qualificar-se para os quartos de final de um Mundial desde sempre. Os ganeses bateram os Estados Unidos por 2-1 já em prolongamento depois de ter finalizado o jogo com um empate a uma bola. As "black stars" brilharam ao serem superiores em quase todo o jogo, excepto na segunda parte do tempo regulamentar. Boateng, Donovan e Gyan fizeram os golos da partida e no final, a festa de orgulho africano foi bem visível nos ganeses com lágrimas, bandeiras, dança e muita alegria a encher o campo e mais tarde, o resto do Mundo. Os Estados Unidos é casa de mais de um milhão de ganeses que é um país independente há mais ou menos dez anos, pelo que este já é considerado o momento de orgulho maior desde a historia dessa nação começou a ser escrita. Esperamos agora por um Uruguai-Gana com dois países com pouca historia de fases finais (apesar de o Uruguai ter ganho o primeiro campeonato do Mundo) o que significa que nenhum dos dois vai querer perder esta oportunidade de chegar mais longe pelo que um jogo de 50-50 vai ser disputado. Verdade é também, que nenhuma das duas podia ter tido muita melhor sorte quanto aos adversários tendo em conta que são duas formações ainda longe dos tubarões... ou então não, veremos.

Se Suárez muito chegas lá


O Uruguai é a primeira nação a qualificar-se para os quartos de final da prova, depois de bater a Coreia do Sul por 2-1, num jogo mais aberto do que a maioria daqueles que assistimos na fase de grupos. Suárez marcou os dois tentos e bisou de uma forma magnifica, ao levantar a bola em arco para o canto superior esquerdo da baliza de Lee Woon Jae apesar do terreno estar molhado e pesado devido ao facto de ter chovido intensamente quase o jogo todo. Mais uma vez, Forlán foi um dos melhores e a selecção sul americana voltou a fazer uma exibição de luxo. Os sul coreanos ainda deram luta especialmente por mérito de Park Chu Young (que até fez o golo que empatou o jogo).
Os "portugueses" Fucile, Álvaro e Maxi Pereira esperam assim pelo jogo entre os Estados Unidos e o Gana que vai ditar o seu adversário nos quartos de final - O Uruguai parece ter muitas chances de chegar à fase seguinte especialmente se continuar a jogar como o tem feito, mantendo as excelentes exibições colectivas e individuais.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Iberos

Chegou o momento em que dois irmãos viram costas para se enfrentarem, de frente mas de costas voltadas. A Espanha tem a alegria, os pés na terra, elemento da vida que vem de Este, Portugal tem a vontade, a imaginação tal como os navegadores que atravessaram o Mundo pelo oceano, água o elemento que vem de Oeste - de costas voltadas mas ambos virados para a África do Sul, Sul de onde vem o fogo, talvez provocada pelas faiscas dessa noite, onde os jogadores representam os seus países colados por fronteira olhando para o Norte, de onde vem o vento, a esperança, a ilusão e o sangue de guerra, o verde, amarelo e o vermelho. Há irmandade entre nós, mas pela segunda vez em seis anos, batalhamos um contra o outro, tal como as antigas batalhas com réis, com dez espanhóis para um português, o que nunca nos impediu de ganhar. Dizem que eles nos invadem em dois dias se quiserem. Pois bem, hoje levantamos o escudo e erguemos a espada.

Faltou um 10 contra Portugal

E se o Rei do futebol voltasse por uma noite? E se um dos dois famosos "golos que seriam" de Pelé entrasse mesmo? Podemos ver o resultado a estas respostas no vídeo que se segue, deixando ainda uma questão a pairar na cabeça de Dunga: Se Pelé tivesse sido convocado, o Brasil faria o pleno no grupo?


Somos família


Portugal e Brasil empataram a zero, qualificando-se ambos para os oitavos de final, deixando quem não sabe falar português pela fase de grupos. Carlos Queiroz e Dunga promoveram algumas mudanças no onze: Ricardo Costa, Duda, Pepe e Danny e Daniel Alves, Júlio Batista e Nilmar começaram o jogo de inicio. A selecção canarinha entrou melhor e fez uma melhor primeira parte, sendo que a defesa portuguesa esteve quase sempre segura, tal como tem estado no ultimo par de anos onde tem sofrido muito poucos golos. Coentrão e Meireles (mais uma vez) continuam a ser dos melhores na equipa portuguesa e do lado brasileiro sentiu-se muito a falta de Kaká (Júlio Batista nunca fez bem o papel do jogador do Real Madrid neste jogo). A primeira parte foi também moderadamente agressiva, com o árbitro talvez a exagerar bastante na facilidade de mostrar cartões amarelos, enquanto dois vermelhos talvez se justificassem - a Juan por mão na bola, e Pepe por uma entrada super agressiva em Júlio Batista. Os cartões amarelos foram mostrados a Duda, Pepe, Tiago, Coentrão e Felipe Melo, Juan e Luís Fabiano. Nilmar enviou uma bola ao poste após grande defesa de Eduardo e Luís Fabiano podia ter aberto a contagem num cabeceamento que rasou o ferro.
Na segunda parte a equipa lusa entrou melhor com algumas oportunidades (não perigosas) de golo, sendo que Raul Meireles teve a única situação flagrante de golo, depois do desapoiado na frente Ronaldo ter conseguido pressionar Lúcio ao ponto de este colocar a bola para o médio do FC Porto. Ramirez também teve perto do golo ao rematar contra Bruno Alves, proporcionando a Eduardo a defesa da tarde Portugal e Brasil esperam agora para conhecer os adversários dos oitavos de final.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Eu vikings e não eram dinamarqueses




A Holanda e o Japão qualificaram-se para os oitavos-de-final do Campeonato do Mundo depois de ambos terem batido os respectivos adversários com nota artística. Os japoneses garantiram uma vitoria por 3-1 com uma grande exibição, grandes golos e futebol bonito em mistura: os golos surgiram por Honda e Endo em livres directos perfeitos, antes de Tomasson reagir e diminuir a desvantagem na recarga do penalty que ele próprio falhou e o terceiro surgiu após uma grande jogada de Honda a ser finalizada por Okazaki. No outro jogo do grupo, a Holanda bateu os Camarões por 2-1 com golos de Van Persie, Eto'o de penalty e por fim, Huntelaar, que finalizou uma jogada linda de Robben que apesar de ter recebido mal o excelente passe (um dos melhores do torneio) de Sjneider, conseguiu fazer aquilo que bem sabe - a diagonal direita/meio - e enviou a bola ao poste, caindo assim nos pés de Huntelaar que meteu a bola no saco, de cabeça fria.
A Holanda vai assim defrontar a Eslováquia enquanto o Paraguai vai tentar vencer a barreira nipónica, o Japão.

Grupo F: Mais uma desilusão


Outro grande nome fora do Campeonato do Mundo! A Itália tornou-se a grande surpresa deste grupo, ao ser eliminada, ficando até na última posição, num lote de equipas onde poucos pensavam que a "squadra azzurra" iria ter poucas dificuldades em se apurar. Pela primeira vez, o campeão e o vice-campeão mundial são eliminados na fase de grupos.

O Paraguai não precisou de muito para garantir o apuramento, visto que partia para o ultimo jogo em 1º do grupo e só precisava de controlar contra uma Nova Zelândia que pouco ou nada fez pelo golo que daria o apuramento. A Eslováquia mostrou ser uma selecção muito corajosa ao partir para o encontro com os campeões do mundo de “peito feito” e enfrentar a selecção (teoricamente) mais forte do grupo, de igual para igual, conseguindo garantir a vitória contra a "squadra azzurra" e o apuramento em 2º lugar no grupo, que deve ditar um confronto bastante complicado contra a “Laranja Mecânica” nos oitavos de final, enquanto que os sul americanos do Paraguai esperam pelo confronto do Japão com a Dinamarca, em que o vencedor será o seu adversário.



Que coisa feia!

Depois de saber que o Barcelona fechou com o Valência a sua transferência, Juan Mata tira a dignidade a Albiol num treino da Roja. Aquilo não se faz a um amigo, aquilo não cria um bom ambiente no grupo, aquilo é feio e condenável, Mata devia ter tido em atenção que assim Albiol pode não voltar a jogar! Pelo menos eu ficaria com vergonha e sem moral. Não estão a perceber? Vejam o vídeo:

Diego Armando ou Diego Armandito?

Acontece de tudo a "El Pibe": agora dizem que é gay. Vejam e comentem:

Gana, afinal até uma derrota Servia!


Depois da vitória da Sérvia frente à Alemanha esperava-se que passassem aos oitavos uma equipa de cada um dos jogos: Alemanha ou Gana, quem ganhasse, e a Sérvia que supostamente venceria os socceroos (estes últimos estavam praticamente arredados devido à pesada derrota que sofreram frente à Alemanha). A verdade é que a equipa dos "ic" (só Kolarov, Milijas e Kacar não têm um nome terminado em "ic") não conseguiu ser superior e ultrapassar a Austrália, perdendo (que desilusão este último jogo da selecção dos balcãs, na qual depositava alguma esperança), e o Gana qualificou-se mesmo perdendo o jogo, apesar da derrota não reflectir o que se passou em campo, pois a Alemanha não se superiorizou sendo o empate o resultado mais justo.
Conclusão: Alemanha e Gana estão nos oitavos (6 e 4 pontos respectivamente). O Gana enfrentará a promissora selecção norte-americana e a Alemanha terá um teste de fogo frente à Inglaterra.
E assim vai ficando cada vez mais interessante a série com maior cobertura televisiva de sempre!


quarta-feira, 23 de junho de 2010

Aqui sim, o preço do bilhete compensa!


Incrível! O francês Nicolas Mahut e o norte-americano John Isner estão a jogar há quase 10 horas - não consecutivas.
O jogo começou na terça, onde por falta de luz natural foi adiado para hoje, quando já se encontrava no 5º e derradeiro set. Hoje, depois de mais de 7 horas, e empatados a 59 jogos, os jogadores foram novamente para casa para retomar a partida amanhã.
Em Wimbledon, como noutros torneios, o jogo não tem limite, pois no 5º set não há tie-break, ganhando o jogador que ganhar 2 jogos "normais" seguidos. Ainda nenhum conseguiu o break (pois cada um já leva perto de 100 ases) e o jogo tem durado e durado. Veremos o que acontece amanhã. Absolutamente louco, o mais longo jogo de ténis de sempre.

Requesitos para passar Grupo C: falar inglês


Inglaterra e Estados Unidos qualificaram-se para os oitavos de final do Mundial em segundo e primeiro lugar do grupo, respectivamente. Os ingleses bateram a Eslovénia por 1-0 com golo de Defoe e os americanos bateram a Argélia por 1-0 já na compensação com golo de Donovan, o que significa que a Eslovénia foi eliminada já depois do apito final.
Os dois países esperam assim pelos jogos mais logo para saber quem serão os seus adversários: Alemanha, Gana, Austrália ou Sérvia, sendo que um Inglaterra-Alemanha seria um jogo bastante disputado, com o factor das disputas políticas anteriores (Segunda Guerra Mundial) não terem sido esquecidas por muita gente o que pode por mais orgulho dentro de campo. A Inglaterra e Estados Unidos passam assim com apenas uma vitória, no último jogo.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Uma equipa que respira Buenos Aires


A Argentina venceu justamente por 2-0 os campeões europeus em 2004, num jogo onde os gregos não mostraram muita ambição em sair do grupo. Os golos foram apontados por Demichelis e Palermo, ambos já na segunda parte. Os argentinos foram superiores durante todo o jogo, e embora a Grécia precisasse de ganhar tendo em conta o resultado entre a Coreia do Sul (2) - Nigéria (2) a equipa europeia surpreendeu (ou não) ao estar muito defensiva, a jogar quase praticamente em 9-1 com Samaras na frente a lutar muitas vezes sozinho contra a defesa sul americana. Lionel Messi voltou a mostrar o porquê de ser o melhor jogador do mundo, tendo criado várias oportunidades de golo que não entraram por capricho - a última caiu nos pés de Martin Palermo que fez o segundo, na recarga. Verón jogou e fez jogar, Clemente Rodriguez que actuou no lado esquerdo da defesa surpreendeu pela positiva especialmente a atacar. O ex-portista Bolatti fez uma exibição seguríssima no meio campo, já Di Maria entrou na segunda parte pouco vistoso mas a verdade é que bateu o canto do primeiro golo e esteve na tabela com Messi no segundo.
Argentina vai defrontar o México nos oitavos de final, enquanto a Coreia do Sul vai ter pela frente o Uruguai de Álvaro, Maxi Pereira, Fucile mas sobretudo Forlán.